Jornada Boti100 apresenta soluções para a indústria

Algumas iniciativas poderão ser implementadas pelo próprio Grupo Boticário com a participação dos estudantes envolvidos

24/08/2021

Com as indústrias 4.0 exigindo, cada vez mais, profissionais dinâmicos e autônomos frente aos desafios do setor, percebemos, também, um aumento na valorização das competências e habilidades específicas da área, adquiridas e desenvolvidas durante a graduação. Dentro deste contexto, com objetivo de desenvolver a autonomia e o senso de propósito do acadêmico, o desafiando a apresentar, desde os primeiros semestres, soluções frente aos problemas reais das indústrias, o Sistema Fiep, por meio das Faculdades da Indústria, criou a disciplina Jornada de Aprendizagem, que acontece em todos os cursos e em todos os períodos das graduações da Faculdade.

“Este tipo de iniciativa demonstra a maturidade e a evolução de um período de muitas oportunidades e significado de atuação acadêmica em parceria com as indústrias do nosso Estado, setor essencial e um dos principais pilares de desenvolvimento do nosso país”, comenta o coordenador educacional das Faculdades da Indústria, em São José dos Pinhais, Joubert Alexandro Machado.

Em 2021, a Jornada de Aprendizagem trouxe para os acadêmicos da unidade SJP das Faculdades da Indústria o desafio “Jornada Boti100”. Em 100 dias, tempo equivalente a um semestre letivo, alunos de Administração, Logística, Engenharia da Produção e Processos Gerenciais, foram apresentados a problemas reais do Grupo Boticário, uma das maiores indústrias de cosméticos do Brasil, e tiveram que apresentar soluções válidas para implantação, alinhadas à realidade da indústria em questão.

“A ideia é que a indústria traga questões que possam ser estudadas pelos nossos alunos, de modo a intervir e/ou solucionar o problema. Os acadêmicos vão à indústria, acompanham o dia a dia, têm contato direto com os gestores e têm a oportunidade de vivenciar problemas reais da futura profissão”, explica a Coordenadora do Comitê Científico das Faculdades da Indústria do Sistema Fiep, Karyn Cristine Cavalheiro, responsável por acompanhar os professores e grupos de alunos na Jornada de Aprendizagem.

As apresentações das soluções propostas aconteceram neste sábado, 21 de agosto, em formato de pitch. Ao todo, 43 alunos, organizados em oito grupos, tiveram sete minutos para apresentam aos gestores do Grupo Boticário envolvidos com a iniciativa a solução encontrada para os problemas reais propostos. “A partir das apresentações, algumas soluções escolhidas serão implementadas pela Indústria e receberemos o retorno por parte do Boticário”, explica Karyn, que também destaca a grande importância da interface direta com a indústria para a formação dos profissionais que o Sistema Fiep entrega para o mercado de trabalho.

“Esse é um grande diferencial na formação dos nossos estudantes. Quando colocamos um aluno dentro da indústria desde o primeiro período, em contato com o cotidiano da pretendida área de atuação, ele se sente mais disposto e entusiasmado em relação a sua formação. Além disso, o networking é outro ponto fundamental. Equilibrando teoria e prática, garantimos uma formação mais completa e ágil, antenada com as mudanças da sociedade, entregando ao mercado um profissional qualificado, autônomo, proativo, capaz de trabalhar em grupo, de forma colaborativa e resiliente”, comenta.

Para Márcio Carvalho, Gerente Industrial no Grupo Boticário, a iniciativa destaca a importância da conexão indústria-faculdade, no sentido de saber o que as instituições de ensino estão promovendo de integração com as indústrias, para que isso seja integrado ao mercado.” Esta conexão com as Faculdades da Indústria, na Jornada Boti100 é muito válida. Com olhar isento, atento e sem vícios, os alunos nos trazem novas oportunidades; nos mostram que, muitas vezes, temos que olhar o problema com outros olhos para enxergarmos a melhor solução. E aqui, vimos a apresentação de soluções muito alinhadas à realidade e necessidade da indústria. Da parte do Grupo Boticário, as portas sempre estarão abertas para uma integração ainda maior”, finaliza.

Entre as iniciativas apresentadas, estava a proposta dos acadêmicos do 6º período de Engenharia de Produção para reduzir o tempo de setup em uma das linhas fabris da indústria. Caio Alves dos Santos, representante da equipe, destaca que um dos diferenciais das Faculdades da Indústria por meio desta Jornada de Aprendizagem é poder perceber e aplicar, na prática, toda a teoria vivenciada em sala de aula. “Eu já trabalho em indústria e este foi um projeto para a solução real de um problema em uma linha de produção. Percebi que a Jornada integrou muito a faculdade e a indústria nos oferecendo a oportunidade de propor uma solução válida e viável de aplicação para uma empresa de porte mundial. Foi muito bom poder colocar em prática o que vivenciamos na teoria”, comenta o acadêmico que já trabalha em indústria como Operador de Produção e conquistou a oportunidade a partir do Curso Técnico do Senai em Mecânica Industrial.

Opinião compartilhada por Vinícius Pliska Cardoso, do 8º período de Administração, representante do grupo que propôs solução para otimização de processos e checklist de pré-setup para a redução dos indicadores de parada de máquina e perda de produção. “A Jornada foi uma oportunidade incrível de enriquecimento acadêmico e novas experiências, além do networking com a indústria e possibilidade de conhecimento de outros processos fabris. Além disso, percebo uma grande oportunidade também para o Grupo Boticário para aumentar o seu campo de atuação por meio da inclusão de estudantes, aspirantes à trabalhadores de indústria. É uma integração muito rica, não somente para a indústria, mas para todos nós acadêmicos”, comenta o aluno que atua como estagiário em Logística na fábrica do Grupo Volkswagen, em São José dos Pinhais, vaga conquistada por meio do Núcleo de Empregabilidade das Faculdades da Indústria.

A Jornada de Aprendizagem faz parte da “Metodologia Ativa” desenvolvida pela área de Educação do Sistema Fiep, permitindo que o aluno seja protagonista do seu ensino-aprendizagem desde os primeiros dias, lapidando e desenvolvendo soft skills de forma contextualizada e alinhada aos propósitos da indústria. A parceria com o Grupo Boticário permanece ativa para os próximos semestres, além da realização de novas jornadas de aprendizagem com indústrias automotivas no Estado. “O fato de as indústrias abrirem as portas para nossa Faculdade, considerando que somos Fiep, só traz ganhos incomensuráveis para a Faculdade, alunos, professores e a própria indústria. Alinhamos nossa expertise para aquilo que a indústria precisa. Esse é o maior diferencial. Estamos alinhados aos objetivos e interesses das indústrias, entregando um trabalho de excelência”, finaliza a Coordenadora do Comitê Científico das Faculdades da Indústria do Sistema Fiep, Karyn Cristine Cavalheiro.

Para saber mais sobre as graduações ofertadas pelas Faculdades da Indústria do Sistema Fiep, clique aqui.

A galeria de fotos da Jornada Boti100 está disponível aqui.