Especialização em Gestão e Produção Industrial de Alimentos está com vagas abertas

Ofertado pelas Faculdades da Indústria, curso atende interessados em todo o Paraná e oferece condições especiais para associados a sindicatos empresariais

Com uma formação que abrange todo o processo produtivo de alimentos, desde a parte de tecnologia, passando por segurança e gestão, as Faculdades da Indústria ofertam a Especialização em Gestão Industrial de Alimentos.  Por meio de aulas ao vivo e na modalidade remota, o curso atende profissionais da área em todo o estado. As vagas são limitadas e as inscrições estão abertas até o dia 29 de julho.

“O curso vai especializar profissionais da área de Alimentos para desenvolver ações diferenciadas no campo da industrialização e gestão de produção, seja de alimentos ou de bebidas. O acesso é 100% online e usa a metodologia presencial conectado, que une a garantia de qualidade do aprendizado com a flexibilidade do ensino a distância. Isso também é um facilitador importante neste momento de grande cuidado com a saúde, pois dispensa a necessidade de deslocamentos e encontros presenciais”, explica Eliane Ritter, gerente da unidade do Sistema Fiep em Toledo, no oeste do Paraná. O polo de Toledo é onde surgiu a especialização no modelo presencial, agora adaptada para o ensino a distância.

Com início das aulas em agosto, a gerente destaca que o corpo docente da especialização é altamente qualificado e formado por profissionais com experiência na área de alimentos. O curso é indicado para profissionais deste segmento que sejam egressos do Ensino Superior. Ainda de acordo com Eliane, a ideia do curso foi estimulada por uma experiência bem sucedida no desenvolvimento de formações junto ao Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná).

Com o plano do curso pronto, foi realizada a apresentação para sindicatos paranaenses do setor de alimentos, que passaram a divulgar a formação com valores diferenciados para os associados. Entre os parceiros na divulgação, estão o Sindicarne (Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Paraná), Sincabima (Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias e Biscoitos, de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Paraná), Sinditrigo (Sindicato da Indústria do Trigo no Paraná), Sindap (Sindicato da Panificação e Confeitaria do Oeste do Estado do Paraná), Sindileite (Sindicato de Leite do Paraná) e Sindiavipar (Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná).

Mais informações sobre a especialização estão disponíveis pelos telefones (45) 3379-6150 e (45) 99941-6249.

Momento de destaque para o setor

A indústria brasileira de alimentos e bebidas teve crescimento em 2020, com aumento de 12,8% no faturamento e de 1,8% no volume de produção na comparação com o ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia). No Paraná, o setor teve importante participação no enfrentamento da crise no ano passado, com crescimento de 9,3%, enquanto a atividade industrial paranaense teve recuo médio de 2,6%.

“A indústria de alimentos vive um momento positivo e, para manter este ritmo, é preciso aprimorar os processos constantemente. Portanto, qualificações como as que são oferecidas nesta Especialização das Faculdades da Indústria são um grande diferencial”, afirma Rodrigo Pasa, presidente do Sindap. “Estamos participando ativamente na divulgação do curso, pois entendemos que o desenvolvimento dos profissionais impacta diretamente no crescimento das empresas. Além disso, a parceria entre sindicatos e o Sistema Fiep confere um custo acessível à Especialização, o que é uma importante ferramenta para fomentar o associativismo e alavancar o setor como um todo”, complementa.

O Diretor Executivo do Sindiavipar, Inácio Afonso Kroetz, também pontua a importância da qualificação dos profissionais do setor. “A tecnologia de produção e processamento de alimentos está em constante evolução. Sendo assim, especializações, com vistas ao aprimoramento e atualização dos participantes em atividades específicas, como as disponibilizadas pelo Sistema Fiep, qualificam os profissionais que, além da melhoria na capacidade técnica, desenvolvem habilidades na compreensão e gestão de sua atividade-fim. Isso os torna mais qualificados para o mercado de trabalho e um diferencial na equipe em que atuam”, ressalta.